sexta-feira, agosto 26

SIM, ACEITO!



Viver a dois é uma das coisas mais gostosas, mais extraordinariamente incríveis e curiosas da vida. O casamento tem o super poder de prender e libertar, de dar e tirar e de tantas outras coisas paradoxais; É um exercício diário de amor, paciência e concessões,  que apesar de tão difícil, pode ser também, surpreendentemente gratificante e enriquecedor.
Não, não precisa ser até que a morte separe; o legal é ter e poder contar com um verdadeiro amigo, durante a longa jornada de buscas e descobertas que cada um de nós experimenta. Enquanto tiver que ser.
Há os que se dizem avessos ao  matrimônio, ou pelo menos a toda aquela coisa ritualística das cerimônias, mas o que normalmente percebo (especialmente nas rodas femininas), é que todos aqueles que estão fora, como diz o ditado, querem se encontrar... digo, entrar!
Falando por mim, confesso que mesmo carregando dentro do peito uma faceta sempre  romântica, me pegava confrontando esse tal romantismo e praticidade,  o emocional e  o racional, procurando me assegurar que estava no controle de tudo (como se fosse possível).
Vivendo hoje bem casadinha, sinto que, por aqui, foram generosos os ares do casamento. Passamos diversas fases. O fácil, o difícil, o encantador. As manias, as coisas engraçadas, as absurdamente irritantes (rs), as que aprendemos a tolerar... e contudo, acho que ganhei um "novo espírito", que me revitalizei depois dos votos de fidelidade. E lá se vai um "bombocado" de anos junto dele...
Promessa de felicidade não temos quando se pensa em vida a dois, mas com certeza ela se torna mais intensa e mais bonita. O dia-a-dia são aquelas velhas e eternas tentativas de equilibrar tudo: filhos, trabalho, o marido... dentro das minhas várias fases e humores. Tentar combinar amor, respeito, cumplicidade e ainda preservar  meu eu, minha individualidade. Vira e mexe ouvimos que nós mulheres somos muito complicadas, mas sabemos que não é verdade. Somos sim muito cheias de sentimentos, meio vendaval de emoções (entre tantas outras coisas), que um abraço carinhoso já aquece, já acalma.
De verdade,  somente bons parceiros são capazes de se sustentar na hora da dor, de sorrir os sorrisos mais sinceros nas conquistas e de quebra, ainda fazer com que o outro se sinta forte e poderoso para as batalhas que não cessam.

15 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Mi,
Assino em baixo... eu demorei para me acertar com alguém, casei mais de uma vez, mas sou muito feliz com o meu marido.
Beijos 1000 e um final de semana maravilhoso para vc.

www.gosto-disto.com

AC disse...

Mi,
O ser humano nasceu para viver a dois, mas descobrir o parceiro certo é quase uma ciência. rs
Gostei da forma como explanou o tema.

Beijo :)

Anne disse...

No fim queremos mesmo alguém que saiba nos fazer dar risada! Para mim, é vital!
Bjo

Mi Satake disse...

Hahahahahah casamento é bem isso msm, ficar a dois, aquele par "perfeitinho" e que nos alegre muuuuuito, né Anne rs?

Bjks
Bjks a todos e um bom domingo!

✿ chica disse...

O que mais queremos é amor e cumplicidade e isso deve existir, senão não resiste...Eu encontrei um parceirão de vida e por isso, estamos há mais de 42 anos de casados...rsr Tempão!!! Beijos,chica

Bela disse...

Mi, adorei seu texto, aliás sempre adoro! Casamento é isto mesmo, um misto de amor, paixão, lealdade, tolerância, concessão, entusiasmo, surpresa.
Adoro estar casada e sou muito feliz assim!
Beijos!!!!
Tenham um lindo domingo!
Bela

Flávia Shiroma disse...

Oi Mi,

No início do casamento, o romantismo é mais espontâneo, tudo é novidade, então os beijinhos e abraços são até mais constantes.
Mas, com o passar dos anos, mesmo com todo o amor que ambos têm, o romantismo vai se tornando menos espontâneo e, se não tomarmos cuidado e nos atentarmos a esse detalhe, poderá ser tarde demais.
Corremos tanto atrás de outras coisas durante a vida a dois, trabalho, filhos, contas pra pagar, que sempre temos que estar atentas e 'forçar' um certo romantismo para tudo não acabar em monotonia.
Outro ponto importante são as concessões. Menina!!! Como a gente tem que ceder!!!! Claro que fazemos com amor e de coração, mas antes de casar não imaginava que seria tanto! rsrsrs......
Mas tá bom, nem posso reclamar! rs Tenho um marido maravilhoso! E hoje em dia sei que isso é ganhar na mega sena!!! kkk

Um beijão querida e muito obrigada pelo apoio no meu blog novo!!!! :)

Mi Satake disse...

Meninas (os) muito bom saber o q pensam sobre relacionamentos, e casamento em si.

Viver a dois é crescimento diário e a gente se surpreende mesmo com o q faz, com o q cede!

Bjs e bom domingo!

ValeriaC disse...

Adorável seu texto Mi...sua visão dos fatos é perfeita, com certeza relacionamento à dois é um grande e maravilhoso desafio para todos os dias e situações da vida. Acho uma enriquecedora experiência...
Feliz semana amiga...beijos...
Valéria

Chris Ferreira disse...

Oi Mi,
Uma delícia esse post! O amor que se sutenta é aquele onde existe a parceiria!
Faz o cupacake de Nescal!é delicioso!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com

Andressa C. disse...

que lindo.

S* disse...

Acho que casar é um passo muito importante... e lindo.

Mi Satake disse...

Gente e viver sem eles é piooooor, não é rsrsrs?
Bjo tudibom e boa semana a todos nós!

ღ Sensitivity ღ disse...

Eu quero encontrar o meu par para viver tudo isso que você falou. Acredito que pode ser mágico. Beijinhos.

Lilian disse...

Acabo de descobrir o seu blog. Adorei o texto!
E reforço o coro de que o casamento pode e deve ser uma bênção, apesar de todas as estatísticas e exemplos vivos sugerindo o contrário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...