terça-feira, agosto 24

ALEITAMENTO


A cada dia tenho aprendido mais pelos caminhos da maternidade. Um rumo dourado pelo qual tenho seguido, que encheu minha vida de poesia, força e muita alegria.
Através dele me renovo diariamente nas descobertas e nas emoções; sinto me mais feliz, trilhando um caminho rico, onde colho a todo instante, nessa viagem, aquilo que me completa.

E como a trilha é mesmo de ensinamentos, me surpreendi hoje, viajando para trás, relembrando algumas fases dessa minha maternidade. 
Inspirada pelo Grupo Cria, o qual já falei aqui, fiz uma parada na estação... amamentação. Lembrei-me do processo, da delícia, da magia e de algumas dificuldades pelas quais passei.

Amamentei cada um dos meus filhos durante sete meses. Foi muito importante para mim e para eles.
Acho imprescindível registrar aqui, o quanto cresci e passei a entender sobre algumas coisas e situações da vida, por ter que amamentar. É isso, amamentar meus filhos foi essencial para eles, e foi edificante para mim.
Aprendi (ao menos um tiquinho, sei que nessa minha andança ainda falta muuuito), sobre minha própria natureza, sobre paciência e sobre generosidade. 
Com certeza já falei sobre isso no blog, porém não sob esse prisma.
Amamentar foi mágico. Tanto foi que se passasse por esse processo hoje, sei que faria melhor, pelo simples fato de que cada ciclo que se fecha em nossas vidas, seja ele bom ou ruim, deixa lições, cabe a nós enxergá-las, semeá-las  e torná-las árvores frondosas. 
Confesso, ainda com certo temor, que não entendia direito esse nosso processo de amadurecimento. Lamentava quando não podia fazer as coisas dentro do meu ideial de pleno ou perfeito, não compreendia que era necessário passar por, para aprender; eu queria fazer perfeito, especialmente pelos meus filhos. Tudo  o tempo todo. Porém, tive que aprender a esperar (meu leite vir), me acalmar (pro leite não empedrar), estar bem pra que esse leite e consequentemente a saúde da minha cria, ficassem em equilíbrio.
Devo ressaltar ainda, que a participação do Sandro foi fundamental.

Acho que caminhei mesmo  dentro e fora do processo de aleitamento, colhi alguns frutos e  melhorei em muitos aspectos. Sou mais consciente em relação à tudo o que isso envolve e à tudo que viver e viver inspirada pelos filhos, envolve. Entendi que se hoje estamos, amanhã, com muito esforço, poderemos ser. 
Preferí  introduzir minha postagem, falando um pouco sobre minha relação com a vida e com as coisas, pra dizer que hoje, encontro-me, graças também à essa fase, num ponto muito mais alto da montanha, nessa escalada de aprendizado pela qual todos passamos.
Sei também que, na época (2004/2006), amamentando meus filhotes, nossa troca foi plena, falo isso sem mais lamentar ou desejar ter feito maaaaaaais  (porque as pessoas nos pressionam tanto e de tal forma, que sermpre achamos que poderíamos fazer melhor.... não come isso, não faz aquilo, não vai voltar pro trabalho???). Sei que doei à eles um alimento importante para seu desenvolvimento, com carinho e com amor, apesar de ter passado por muitas pressões.
Dentro do que passei, sinto que todo o contexto maternidade envolve muito. São cobranças infinitas, inclusiva de nós, para nós mesmas, mas sinto também, que como tudo o que forra esse universo lindo, devemos selar nosso espaço pra nos defendermos e aos nossos pequenos dessas pressões, sejam elas da espécie que forem.
E vocês mamães blogueiras, o que podem contar dessa experiência tão bonita?
Fica aqui o convite pra mais essa troca, pra mais essa manifestação!

Bjs

Mãenifesto
Manifestamos pelo direito de amamentar a cria, sem ser pressionada por profissionais da saúde mal formados ou parentes bem intencionados, a substituir por mamadeira, o alimento que só o seu peito pode dar.
Assine!!!

22 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Mi,
Amamentei a minha filha pouquissímo tempo, por falta de experiência minha. Ela mamava e eu achava que não era o suficiente, então eu completava com a mamadeira. Com 20 dias ela abandonou o peito, pois mamadeira é mais fácil.
Eu não devia ter tanto leite assim, pois foi ela parar e o leite secou sem que eu tivesse que tomar nenhum medicamento.
Hj me arrependo. Não deveria ter dado a mamadeira para complementar.
Bjkas eu uma ótima terça-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Mi Satake disse...

Betty, são tantas aflições e dúvidas que temos, né?
E todo mundo fala tanto que, ao meu ver, complica mais!
Amei te receber!

Bjs e otima terça pra ti, tb!

Amanda Luna disse...

Adorei este post, o aleitamento materno é muito importante para a mãe e para o bebê principalmente!!!
parabéns pelo post!!
beijuuu
www.sermulhereomaximo.com.br

Mi Satake disse...

Amanda, no momento de amamentar, realmente mil coisas passam pela cabeça da gente. Desde preocupações, até aquela satisfaçao de nutrir a cria.
É importante mesmo que doemos esse cuidado e esse carinho a eles!

Bju bju pra ti

VaneZa disse...

Tá Mi... vou pular essa... chorei e fiquei deprê... desde março tento engravidar e nada. (Eu sei, minha linda, que você não tinha a intensão de deixar ninguém triste)

BeijoZzz

Tatiana disse...

Querida Mi...adoreeeeei o teu comentário la no meu cantinho!!!
Quanto a amamentação...hummm..ja faz um tempinho isso...hehe, mas eu amei!! Não amamentei tanto tempo quanto você, foram só 4 meses, mas curti demais.
Uma das coisas que lembro bem era marido com aquele sorriso bobo nos olhando. Sentava em uma cadeira de balanço que eu amaaaava....delicioso!!!
É um momento magico, de total conexão entre mãe e filho.
Voltarei aqui com certeza Mi...também já estou seguiiiindo!!!

Agora que eu vi o comentário da Vaneza ai em cima. Não desanima não Vaneza, o mais importante é você estar com a cabeça boa e despreocupada. Conheço um casal, que foi nos visitar um pouco antes dos meus filhos nascerem quando viviamos na California. Eles foram porque ela andava depre por nao engravidar.
Pois então...foi só ela se distrair que... Pufff....apareceu!!!Tem muito psicológico envolvido Va!!!
Desculpe Mi, comentar sobre outra coisa, mas não aguentei, sei como pode ser duro.
Agora sim...beijocas!!!

Mi Satake disse...

Vanezita, calma!
E já que abriu essa questão, queria dizer q sou toda apoio pra vc!
Vá com tranquilidade, investigue se não há enhum problema pra tratar e siga com fé amiga.
Sorry, sorry se te fiz ficar triste, mas encare como algo legal. Nada é por acaso. Acho que já ja´poderá nos dar boas notícias

Tati, linda!
Amei mesmo o blog!

Bjssss

Nutrição e Cia disse...

Mi muitas mães falam da amamentação nos seus blogs, e vc lindamente narrou com todo amor sobre a amamentação, por essas e outras não fiz ainda nenhum post sobre ela, pois não me meteria a besta falar tecnicamente de amamentação o que todas já o fizeram com amor. É legal e poético com certeza

ONG ALERTA disse...

Amamentar um filho é maravilhoso, precisamos sim é dar mais imformação as pessoas deste benefício, infelizmente neste pais as meninas estão gerando filhos muito cedo e acabam largando estas crianças pelas ruas, isso tem de mudar...
Um filho é o maior presente do mundo, paz.
Beijo Lisette

Chris Ferreira disse...

OI Mi,
eu adorei esse manifesto. Já assinei.

Amamente as minhas filhas por bastante tempo e isso me trouxe muita realização.

Ah, gostei de saber que as crianças escolheram os livros.

Adorei o seu post.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Mi Satake disse...

Meninas, tks agaaain, pela visita e por falarmos sobre umassunto tão importante pra nós mulheres!


Bjss

Carol Garcia disse...

olá
obrigada pela visita.
estou te seguindo tbm!
amamentar é muito bom, principalmente pra fortalecer laços afetivos.
bjocas

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

è a coisa mais mágica do mundo materno..eu amamentei o Enzo ate os 2 anos e so parei pq ele entrou na escola...
era a melhor hora do dia,um momento só nosso...um vinculo maravilhoso,e se tiver outro filho pretendo fazer o mesmo!!! ;-)
linda a campanha..super beijo e otima quarta!!

Albuq disse...

Oi Michelle, parabéns pelo texto!

O aleitamento materno é super importante para o bebê e a mãe tem que brigar sim pelo direito de amamentar sem ser pressionadas!

adorei, bjs

Gabriela Cristal disse...

Eu ainda não sou mãe mas confesso que tenho medo e dúvidas, só vou saber como lidar com essa situação quando for mãe mesmo.
Mi, claro que te ajudo com o maior prazer! Qualquer dúvida fique a vontade para perguntar.
Ótimo dia pra você,
Bjinhos.

Mi Satake disse...

Meninas, to achando um delícia falarmos sobre isso, falar com as seguidoras fofas q ainda nao tem filhos, mas q pretendem, tb!

Carol, seja muitíssimo bem vinda!

Um mega bjo à todas!!

Rosi Tonaco disse...

Oi Mi!!
Não tenho nenhuma experiência nesse assunto para compartilhar com vocês. Mas acho que legal essa discussão, é bom que já vou aprendendo. hehehe
bjks

adri disse...

por ter sido mãe muito nova amamentei a Karina apenas 40 dias, hoje me arrependo de ter dado ouvidos aos outros e ter partido para a mamadeira tão cedo, já a Yasmin mamou no peito até 1 ano e 2 meses,até hoje já com 10 anos ela tem lembranças desse periodo, temos uma ligação muito forte.Atualmente meus seios são propriedade do Enzo que aos 5 meses mama o dia inteiro, não tenho nenhum problema em relação a amamentação,me dedico mesmo de corpo e alma, o Enzo vai ter o leitinho dele pelo tempo que nós dois acharmos nescessário esse tempo varia de criança para criança...enquanto isso aproveito cada mamada para fazer mil carinhos,dar mil beijinhos, ver e rever cada pedacinho do meu pequeno que a cada dia faz novas descobertas...
AMAMENTAR É SEM DÚVIDA UM ATO DE AMOR!!!

Mi Satake disse...

Driii, acredita que eu tava esperando seu comentário?
Qdo digo por aqui q a troca entre blogueiras (os), seguidores e amigos é suuuuuuuuuper legal, é verdade mesmo!
Olha qta coisa importante q vc disse. Essa coisa das pessoas se intrometerem taaanto num momento tão único e mais atrapalharem do que ajudarem!
Fica aqui o seu comentario. Um registro. Adorei!!
E ratifico a ideia do teu blog.
Tens muito pra trocar conosco.

Bjs bjs

Rosi Tonaco disse...

Ei amiga!!!
Fico feliz que tenha gostado do post. ;)

Aquele boot laranja que vocês viu no chictopia é da Richards. Semana passada estava na promo na loja do Iguatemi. Passa lá!
bjks

Mi Satake disse...

Ro, muitíssimo obrigada!
Amo suas dicas e sobretd te receber!
E na hora certa vaiser uma alegria, ouvir tua experiencia sobre amamentação!

Bju bju

Deia disse...

Oi Mi! Chego um dia mais tarde aqui,mas foi ótimo porque puder ler todos os comentários que essa psotagem recebeu. Eu também, como A Adri amamentei muito pouca a Juju,não pro pressões externas, mas por dificuldades minhas mesmo (o peito encheu demais, quase tive mastite, tive que deixar secar, coisas da vida). Dei o alimento à minha filha na mamadeira como mesmo carinho e atenção que se tivesse dado o peito, e hoje ela é uma linda, inteligente, descolada, menina de quase 10 anos! Jea a Luli, sabedora de todas as minhas dificuldades, fui mais esperta e agi antes da situação limite se instalar. resultado? Uma deliciosa amamentação até os seus 10 meses de idade, só abandonada porque a danadinha mordia o bico do me peito e dava risada! Combinamos as duas que ela já estava pronta para um bom pedaço de carne!
Quero dizer que devemos entender e ter paciência com nossos limites. O melhor para o bebê é uma mãe tranquila, envolvida e amorosa. Se o leite materno não der, tudo bem! Façamos o nosso melhor e nossos filhos agradecerão!Um beijo, lindona, estou amando os assuntos discutidos aqui!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...