quarta-feira, julho 21

ELIS...

 (Nos dava em suas interpretações seu furor ou seu candor, suas farpas ou seu lirismo, conforme fosse seu estado de espírito, de humor de mulher naquele instante).


Elis... Sempre amei. Sempre vou amar, e ouvir e redescobrir a cada momento. Isso não apenas por ter sido uma das maiores e melhores intérpretes de todos os tempos ( referência vocal para muitos, quando o assunto é MPB/Bossa, apesar de nosso amado e vasto Brasil, carregar incontáveis talentos), mas especialmente porque sua voz em canções das mais diversas, embalou minha infância. Contei um episódio engraçado sobre isso neste post.
Lembro-me ainda, de mim  meninota andando pelas ruas largas do centro de São Paulo, de mãos dadas com meu pai, procurando pelos vinis da Elis. E andávamos que só pra pesquisarmos os preços; minha mãe brinca que sair pra comprar com meu pai significava gastar as solas dos sapatos (rs). Mas era pra lá de divertido, eu comia pipoca doce e às vezes ganhava aquelas  fitas cassete pout-pourri de músicas infantis, e achava o máximo.
Em  casa, ouvíamos as músicas preferidas dele, talvez as que lhe trouxesse recordações, ou as que o ajudasse a passar para o meu coração de criança curiosa, as lições que ele desejava me ensinar... 
Elis... Cresci junto dela, me emocionando com Como Nossos Pais (não sei se meu emotivo ou meu racional é que sente o que ela canta nesses versos, mas pra mim é uma das mais lindas referências à vida, amor e sonhos), cantarolando Casa no Campo, me imaginando num novo rumo, adentrando novidades ensolaradas, com  Nada Será Como Antes...
E o tempo passou. Muitos domingos, ventanias, descanso, anseios...
Hoje ouço Elis com emoção, com sabor de infância, segurando ainda as mãos dos meus pais, embalando com a outra, as mãos dos meus filhos.

8 comentários:

Deia disse...

Mi, você foi de uma poesia ímpar nesse post! A imagem de você com seus pais de um lado e seus filhos do outro é simplesmente soberba! Fiquei emocionada, amiga!!
E, falando do conteúdo do post, Elis é única. Lembro-me de um especial na Globo com ela (final dos anos 70? Início dos anos 80? Não sei dizer) em que ela, ao final, chora... Verdadeira, atormentada, mulher, mãe, artista. Eita alma complexa de se entender, mas tão fácil de se admirar!
Beijocas, Deia.

Amanda Luna disse...

Elis era uma artista completa pena "que se matou"... pra variar vc arrasou no post!!! vc é muitoooo talentosa com as palavras... é dificil achar alguem que escreva tão bem quanto vc!!! Parabéns mesmo!!!
Beijuu
sermulhereomaximo.blogspot.com

Sil Nascimento disse...

Elis também me lembra infância, eu me lembro dela na Globo, de ouvir com meus pais...tem uma foto que sempre vejo em um anuncio de revista (acho que é da Bravo!), que é só o rosto dela com um sorrisão, acho tão bonito! Ah sim, e a foto dela barriguda na praia, sempre achei linda. Então, a minha lembrança de Elis, da minha infância, não é da morte dela, nem dela ser contestadora, naquela época pra mim, a Elis era a moça bonita e de voz gostosa. Bjs

Mi Satake disse...

Meninas fico feliz que ponho meu coração nos posts e o coração de vcs recebe.
A Elis me traz esses sabores diversos, que vcs descreveram tao bem!
Obrigada pela visita e pelos elogios rs...

Bjussssssss no coração!

Michelle Crístal disse...

Mi, amo receber suas visitas, como amei o post. Fascinação quando entro aqui, eis que fascinação se não é uma temática de Elis...
Bom final de semana! Beijos

Albuq disse...

Oi Michelle,

Elis sempre será um ícone da música brasileira. Também ouço sua voz e me emociono com a sua interpretação.
Realmente, quando tomamos um som como uma trilha de um tempo, toda vez que ele toca, nos leva de volta aquele instante.
lindo post, bjs

Sil Nascimento disse...

Resolvi contar mais uma coisa, no meu casamento, como forma de homenagem ao meu pai e ao pai do meu noivo, quem sempre gostaram de Elis, nossa primeira dança foi "Fascinação". Quando eu era pequena, meu pai saia dançando comigo pela casa (eu pisando nos pés dele), o pai do meu marido, quando vivo, sempre cantarolava essa música, era uma das preferidas. Todos gostaram da escolha, e o som da voz dela invadiu o salão e emocionou. Bjs

Mi Satake disse...

Q lindo, SIl!
Elis embalou mesmo tantos momentos especiais, né?

UM beijo grande!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...