sexta-feira, julho 30

VOLTA ÀS AULAS


Ok. Chega de nintendo por hoje, Theo.
Desliga o computador, Sofia....
Entenderam?
Me ouviram?
Com certeza, não...
Talvez outras mães passando pelo mesmo aperto. Essas sim, pode ser que entendam e saibam a luta que é acertar o reloginho biológico das crianças, para a volta às aulas.
Passaram um mês de férias, com os horários e a rotina, de uma forma geral, mais afrouxados, podendo curtir os desenhos e brincadeiras até mais tarde.
Aqui em casa pirei ao quadrado, porque meus filhos contaram com a contribuição da avó (isso pode ser desastroso no que se refere a impor limites. acho até que merece um post exclusivo), em quase todas as suas peripécias. Agora é hora de voltarem a desligar mais cedo e está difícil fazê-los entender. Tarefa espinhosa essa (rsrs).
Vi há poucos dias, uma matéria, orientando os pais de que é imprescindível para o melhor aproveitamento do aprendizado e do dia como um todo (tanto pros mirins quanto pra nós adultos), uma boa noite de sono, nela o corpo se refaz, revigorando-se para as atividades do dia seguinte. Novidade nenhuma, né? Duro é praticar isso.
Por aqui a coisa está complicada. Tô batalhando pra tentar pontuar cada tarefa, colocá-los de volta nos eixos e fazer com que entendam e respeitem os famosos limites, o ponto final de cada dia.
Toda noite ouço:
-Mamãe, só mais um pouquinho!
-Espeeeera, mamãe!
E não tem jeito...
Lá vou eu, catando brinquedos, desligando aparelhos e lamentando os beicinhos (rs).
E com vocês, meninas, é assim também?

8 comentários:

Chris Ferreira disse...

OI MI,
entendo exatamente o que é isso. Não tem jeito, nos primeiros dias vai ser guerra para acordar.
Ah, já encomendei o livro do Gustavo Rosa.
Ih, vi que você já postou o prêmio. Vou lá.
beijos e ótio final de semana.
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Chica disse...

É assim sempre!Só muda o endereço,rsrss...daqui a pouco entro no avião de volta das férias e deixo um beijo,tudo de bom,chica

Albuq disse...

Oi Michelle,

não tenho filhos (ainda), mas, entendo você, porque passamos por isso, e também porque mesmo adultos sentimos a dificuldade de voltar a rotina. Minhas férias da faculdade acabaram, segunda volto ao batente, já estou lamentando, porque não posso ver filmes até tardão, não posso ficar dia de domingo de ócio, de pernas prá o ar o dia inteiro, e outras coisas de férias. Agora imagine criança, de férias e com a avó do lado? O limite é o céu! kkkkkk
Imagino sua luta, mas, ensinar valores de limites e disciplina é o mais importante e você está fazendo com competência, isso é o que vale!

bjs, ótimo fds!

Mi Satake disse...

Vida dura, meninas rsrsrs!
Quem disse que eles querem limites. A gente sofre mesmo pra impor.
Fazer o que, né?

Beijão
Brigadíssima pela visita!
Chica bem vinda!
Saudade

Alee disse...

Amiga, eu sou o outro lado dessa moeda: Sou a professora.
Imagino as reclamações e a dificuldade de tirar o clima de férias da sala de aula.
Agora limite e valores são o essencial na educação familiar. Você está certa em lutar por isso. E a cada dia que passar eles ficarão mais resistentes e arredios, se prepare e nao abra mão de nenhum deles.

Mi Satake disse...

Alee, importantíssimo isso que vc disse.
Eles testam limites mesmo e precisam de rédeas, controle e bastante diálogo.

Beijo grande!

Poeta Mauro Rocha disse...

As aulas e seus momentos eternos, que saudade...

Um abraço!

Mi Satake disse...

Maaaaauro q visita boa!

Tempos escolares, únicos nas nossas vidas, né?

Bjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...